Simbologia dos Divinos Raios de Luz: Azul e Verde

Olá, queridos jardineiros! Hoje inicio aqui no Grande Jardim este estudo profundo onde esta eterna aprendiz que vos escreve traça um paralelo filosófico entre a simbologia dos Raios de Luz com passagens bíblicas e a sabedoria das antigas tradições, sincretizando também os Chakras e a Cromoterapia. A proposta desse estudo é integrar os saberes para que possamos compreender em profundidade como atuam os Divinos Raios de Luz e como eles se manifestam em nós e por meio de nós. Começo esta série de estudos abordando o Raio Azul e o Raio Verde. Espero que este artigo possa ser edificante em seus estudos e te convido a compartilhar suas reflexões e pensamentos conosco nos comentários 😉

Raio Azul: São Miguel Arcanjo

“O Amor ao Divino e ao Sagrado como Caminho de Vida”

A Luz do Raio Azul ativa em nós a força, vontade e a fé. É a vitória da Luz sobre as Trevas. Como virtude é a coragem que liberta. O São Miguel Arcanjo que triunfa sobre o dragão – visto como um modelo angélico para as virtudes do “guerreiro espiritual”, em guerra contra o mal, por vezes também visto como sendo a “batalha interna” – a que enfrentamos individualmente entre nossa personalidade e a nossa essência, que tanto deseja ser integrada e manifesta através do Divino em nós. É interessante associar aqui neste estudo como o Raio Azul também ilumina o Chakra da Garganta e o Chakra Frontal (terceiro olho) – ambos tem como elemento o Éter. O Chakra da Garganra representa o som, a vibração e junto com o Chakra Frontal exprime nossa capacidade de receber, assimilar e comunicar. Aqui podemos correlacionar esses aspectos: dependemos do Éter (visto em tradições antigas como um símbolo do sopro divino, e em alguns textos é por vezes considerado o próprio Espírito), para observar a realidade, e assim assimilar os fatos e responder à eles. É aí que entra a nossa força e vontade para manifestar (comunicar), superando os desafios com fé e evoluindo eternamente. Indo mais além, o Azul também simboliza a esperança, o amor das obras divinas, sinceridade e piedade. Integrando os conhecimentos, podemos dizer que o Raio Azul nos revela o dom de perceber o certo e o errado, ou seja, a Inteligência – escolher dentre, separar o joio do trigo e em atos e palavras agir nessa sabedoria. Nesse momento, inevitavelmente me vêm a passagem bíblica em que o Senhor através do verbo, deu Luz ao mundo; em Gênesis Deus disse: “Faça-se a luz!” E a luz foi feita. 1:3 Deus viu que a luz era boa, e separou a luz das trevas. 1:4

Em outras linhas de estudos vemos o Raio Azul sendo associado ao Orixá Ogum, que também é um arquétipo de guerreiro espiritual e comumente é sincretizado à São Miguel Arcanjo na Umbanda. Já no Hinduismo, temos o Deus Shiva – que possui um pescoço azul por ter bebido um oceano de veneno para salvar a humanidade, o que me leva a pensar no aspecto da piedade, justiça e sabedoria divina desse Raio.

As propriedades de cura do Raio Azul se relacionam então as virtudes e qualidades citadas acima, nos auxiliando com a proteção de São Miguel Arcanjo com sua a Espada do Amor à Sabedoria e o Escudo da Coragem e da Fé para realizar as mudanças necessárias em nosso caminho evolutivo. Este Raio também nos ajuda a reconhecer nosso verdadeiro propósito em vida e a curar nossa comunicação. Na Cromoterapia pode ser usado para reduzir a ansiedade, a angústia, o medo e as aflições.

Raio Verde: São Rafael Arcanjo

“Amar Tuas Virtudes e através da Sabedoria, Agir em Amor”

O Raio de Luz Verde ativa em nós a verdade, o autoconhecimento e a cura. É a Luz da Cura de Deus, São Rafael Arcanjo – portador da virtude da cura, do dom da transformação, da beleza curativa – geradora de harmonia. A força do Raio de Luz Verde é a da Verdade e quando associado ao sistema de Chackras, essa luz ilumina o Chakra Cardíaco (Coração) – tem como elemento o Ar e representa o Amor Incondicional. Para muitas tradições, o Coração é considerado o grande elo do nosso corpo físico com os sutis. Nas tradições cristãs, o símbolo do coração é visto como o cálice onde se recebe a Água Viva que é a própria Verdade de Deus. Quando associamos esses aspectos e simbologias, podemos compreender que é a Verdade que possibilita o autoconhecimento e a cura, pois sem reconhecermos a Verdade de nosso coração, a cura não é possível. João 8:32 – Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará. Só quando nos permitimos à adentrar o nosso templo interior em busca da verdade é que podemos acessar a Fonte de Água Viva e curar nossas dores, traumas e fragilidades, mas também nos relembrar de nossas qualidades, dons e virtudes. Assim, liberamos todas as mentiras e enganações que haviam se erguidos como muros em volta do nosso centro divino. Indo além, o Verde também simboliza a imortalidade, a vitória da vida sobre a morte, pois aquilo que pensamos que seria nossa morte (ao nos deparar com nossas sombras), na Verdade nos transforma em um corajoso pilar de força e luz. Essas são as curas físicas e espirituais através do poder de Deus. Integrando os conhecimentos, podemos dizer que o Raio Verde nos revela o dom da sabedoria do coração, o discernimento de saber orientar e escutar, de animar a fé e a esperança das pessoas. Só quando conhecemos a Verdade do nosso coração é que somos capazes de orientarmos bem a nossa vida e a de quem nos pede um conselho.

Em outras linhas de estudos vemos o Raio Verde sendo associado ao Orixá Oxóssi, que também é um arquétipo de conhecimento e de cura. Interessante notar que há algumas imagens de São Arcanjo Rafael onde ele porta uma espada ou flecha afiada – e a flecha é um dos elementos também do Orixá Oxóssi, porém este Arcanjo é comumente sincretizado com outro Orixá, assim como Oxóssi se sincretiza com São Sebastião. Já no Budismo, temos a Tara Verde – deusa da compaixão universal, da iluminação e das ações virtuosas. Diz-se que ela é a mãe de todos os Budas. A palavra Tara significa “libertadora”. 

As propriedades de cura do Raio Verde se relacionam então as virtudes e qualidades citadas acima, nos libertando através da Verdade do Amor Incondicional que nos ensina a compaixão e o perdão. Purifica e harmoniza nossas emoções, trazendo luz à consciência centrada no coração. Na Cromoterapia, a luz verde pode ser usada para tranquilizar a mente, reduzir o estresse e restaurar o equilíbrio.

~*~

Ahoo! Que bela semente aqui no Jardim. É com muito Amor & Gratidão que me coloco para servir à Sabedoria, sendo esta o farol que ilumina a humanidade. Porém, cabe à cada um de nós meditar e refletir sobre os ensinamentos e principalmente, colocá-los em prática afim de evoluirmos. SOMOS UM.

Artigo por YanRam para O Grande Jardim.

Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!

Gostou desse conteúdo? Me conta aqui embaixo nos comentários! ❤

Estamos abertos para receber DOAÇÕES que nos auxiliam a continuar compartilhando os estudos aqui no Grande Jardim. Faça parte dessa expansão e contribua no box no fim da página.

Leia também:

Meditações e Afirmações para curar cada um dos Chakras

Curando os 7 Chakras com Ervas e Plantas

Os 7 Arcanjos e seus poderes de cura

Aprendendo a Manifestar a Sua Verdade Interior

“Eu Sou a Verdade e a Vida” ~ Jesus

Vamos caminhando na vida e interagindo com diferentes pessoas e situações que contêm lições e aprendizados que sempre dizem a respeito de nós mesmos e a maneira na qual percebemos e concebemos a realidade ao nosso redor. Uma lição mais valiosa que a outra com o poder de enriquecer cada vez mais o nosso auto conhecimento. Nos primórdios antigos, o homem era seu próprio livro e isso foi sendo deixado de lado com o tempo, mas sempre existiram os guerreiros que ainda buscavam em si mesmos o conhecimento da vida e eles ainda caminham sobre essa linda e fértil Terra que tanto nos ensina. A cada passo, uma nova escolha se apresenta, a cada escolha, um novo aprendizado, uma nova liberdade, uma nova realidade é possível ser experienciada.

Vivendo no Século 21, sabemos bem como somos ceifados e levados a crer que temos que trabalhar e exercer funções que gerem benefícios e lucros conforme a realidade que desejamos atingir, realidade essa vendida pela mídia como sucesso e felicidade, e nesse engano fazemos escolhas que nada tem de ver com os nossos dons naturais ou faculdades interiores que realmente nos fariam felizes. Nessa confusão e pressão social, acabamos por ingressar em carreiras cheias de objetivos e vazias de verdadeiro significado para nosso Eu Superior. Ficamos preocupados em exercer bons cargos e nos esquecemos de seguir nossa intuição e vontades, o que por si só, já é doloroso, pois ao deixar de seguir a si mesmo, passamos a seguir algum tipo de ilusão.

12fa558bfc0f82692801f061232de937

A vida, porém, em sua vasta dança de sabedoria, nos traz situações que nos chacoalham e exige de nós novas respostas e comportamentos, nos mostrando os diferentes caminhos e possibilidades que temos de experienciá-la e o poder que temos de criar nossa própria realidade. Com os recentes estudos da Quântica, mais e mais pessoas tem se voltado para a questões sínteses como “Quem sou? O que vim fazer neste mundo? O que é felicidade? Eu posso ser feliz?”. Quando crianças, já exibíamos naturalmente os nossos dons&talentos, mas fomos crescendo e essas características foram muitas vezes minimizadas e até mesmo, deixadas de lado. Porém, nossa criança interior, sábia e criativa, sempre soube as respostas desses questionamentos e pede cada vez mais para ser abraçada e acolhida, nos acordando para uma realidade linda que existe enquanto todo o resto também existe, o nosso mundo interior.

Dentro desse mundo de luz&sombras (como o mundo exterior), reside o mais sagrado elo e campo de conhecimento: a consciência. Vasta e amorosa, possui toda a sabedoria do Universo Cosmos Vida. A partir do momento que decidimos nos conhecer, adentrar a floresta labirintosa do Eu, somos pegos de surpresa muitas vezes aos nos deparar com a perfeição que já somos, que já existe em nós e que muitas e muitas vezes não conseguimos imprimir no mundo externo, fazendo com o que vivemos seja diferente ou dessoante com o que somos, e as questões que surgem então são “Como manifestar a minha verdade? Como ser quem já sou? Como trazer para a Terra (matéria) a minha potencialidade?”. Nesse ponto do caminho, já passamos por deslumbramentos e desilusões ao conhecer nossa sombra e nossa luz, e as vezes até relutamos em responder essas perguntas, alegando para nós mesmos que temos papéis sociais a cumprir, que a situação/emprego que vivemos foi e pode ser a única oportunidade dada pela vida para ir conquistando ou realizando as suas aspirações de modo paralelo, como se você vivesse metade da felicidade, metade do tempo sendo e fazendo o que você realmente é e sente. Porém, essa é apenas uma fala que surge na tentativa de ainda se manter na zona de conforto.

Porque eu sei e você sabe, que se mover conforme sua verdade é e será doloroso, pois uma desconstrução terá de ser feita, uma morte terá de vir a acontecer para que haja um novo renascimento, florescimento de quem você é verdadeiramente e que tanto demorou para descobrir. É uma jornada sem volta, pois os véus que caem ou que são por você arrancados, não poderão ser recolocados…

Então, nesse momento de medo&aflição temos que invocar nosso guerreiro interior que sempre esteve pronto para desbravar a si mesmo e viver em verdade. Quando tomamos esse poder, tomamos também a responsabilidade de nossas escolhas, estamos conscientes das consequências e nasce a coragem de ser quem é! Nesse renascimento, nessa dança entre você e a energia potencial nasce também uma coragem, como um vento forte que tudo refresca e traz vigor para caminhar de uma nova maneira.

2cd4fbd5bc2ac0e06002bc6a0d5d0612

A partir daí, você já aprendeu a transformar o seu defeito em qualidade, virando a mesa e tomando as rédeas de si mesmo, potencializando sua teimosia em perseverança, sua preguiça em foco, sua ansiedade em contemplação… O todo percebe e sente o seu guerreiro e passa a trazer novas situações conflitantes, pedindo cada vez mais que sua verdade seja então impressa… e de repente você se percebe voltando a fazer coisas que te faziam felizes na infância, se percebe com dons e talentos que você julgava impossível possuir e exercitar, quando se dá por si, já está fazendo escolhas e vivendo conforme o seu coração, a chama trina do divino agora move você e passa a se manifestar através de você de forma límpida e sem obstruções, te chamando para ajudar os seus irmãos e a contribuir com o mundo de forma saudável, respeitando a si mesmo e todos os seres que te rodeiam. Hábitos mudam, vícios são largados, comportamentos novos surgem, tudo graças ao espaço que você criou dentro de você mesmo, um espaço de amor próprio e respeito, e isso só se expande cada vez mais para tudo que você toca.

Com a auto observação e o diálogo interior é possível entrar em profundo contato com seus dons e intuir justamente como trazê-los a vida, como colocar em prática tantos saberes para a construção de uma nova realidade, que em um primeiro momento, será individual, mas que conforme você aprende a expandir, se tornará coletiva, pois uma vez que seu guerreiro levanta, vários outros guerreiros passam a se aproximar e se apresentar a você. Um novo caminho compartilhado de aspirações e verdades surge, o caminho da união para a realizAção.

Conforme você descobre e exerce um dom, outros tantos nascem em espiral e se apresentam a você, te convidam a explorá-los e camada por camada, você vai indo cada vez mais de encontro ao centro da floresta labirintosa, descobrindo que você sempre foi uma mandala de amor e de conexão, que respira e vibra junto com o todo que permeia. Você merece ser feliz, você merece viver conforme o amor que existe dentro de você. VOCÊ MERECE SIM, VOCÊ PODE SIM SER QUEM VOCÊ É. Mas você, mais ninguém, em primeiro lugar, tem de aceitar esse fato, enquanto você não der esse primeiro passo, continuará a viver escondido de si mesmo, então, eu te convido, vamos… aceite o ser de potencial de luz e amor que você é e que você pode sim, dar&receber todo o amor que existe.

Então se lembre, se lembre daquilo que você esqueceu…

Muitos mestres dizem que o despertar pode acontecer a qualquer momento através de todo tipo de interação, o meu se deu ao me deparar com chuva que cai do céu, ela está em todo lugar, como a verdade… ela cai sobre nós o tempo todo.

Bora se molhar, família ❤ Viva os dons espiralados que dançam, dançam e dançam por si dançar! Somos a clareza do Avô Sol, o mistério da Avó Lua e a fertilidade da Mãe Terra, filhos do eterno OM! Aqui e agora…

Texto por YanRam para O Grande Jardim.

Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!

Leia também:

 

A espiritualidade se tornou parte do seu ego?

“Uma vez que você despertar, você não terá interesse em julgar aqueles que dormem.” ~ James Blanchard

Continuar lendo “A espiritualidade se tornou parte do seu ego?”

Abraçando sua mente negativa ao honrar sua verdade

“A verdade é que não há nada errado com o mundo. Em um esquema maior das coisas, a negatividade é tão útil quanto a positividade.” ~ Talidari, Magic Tree Continuar lendo “Abraçando sua mente negativa ao honrar sua verdade”

A Arte de Perder o Controle: O Poder da Experiência Extática

“Só sei que nada sei” ~  Sócrates

Algumas pessoas podem pensar que perder o controle em uma experiência extática é o oposto de ser racional. Mas se considerarmos o fato de que nem sequer sabemos o que é a consciência, ou por que sonhamos, ou o que acontece depois de morrermos, ou até mesmo o que significa ser racional, podemos nos sentir tão humilhados por “não saber” , mas assumir que não se sabe é o que nos liberta.  Continuar lendo “A Arte de Perder o Controle: O Poder da Experiência Extática”