“Tudo que é visível une-se ao invisível”

 

O mantra de purificação e frequentemente debatido do Tibet: Om Mani Padme Hum é um dos mantras mais conhecidos do mundo e aparece em muitas imagens budistas, também cantado em sessões de meditação, seja qual for o nível do praticante. Mas o quanto nós realmente entendemos de seu significado?

Mesmo a palavra; Mantra, pode ser melhor compreendida a partir do prefixo Man ‘para pensar” (em grego: Menos; em latin: Mens) e o sufixo Tra, que une as palavras como uma “ferramenta” (as a tool). De acordo com o livro – Fundamentos do Misticismo Tibetano, por Lama Anagarika Govinda, o mantra pode ser dissecado e melhor entendido como:

Continuar lendo ““Tudo que é visível une-se ao invisível””

Anúncios