“Cloud Upon The Sanctuary” – Nuvem acima do Santuário de Karl Von Eckhartshausen

Karl von Eckhartshausen (1752-1803) foi um místico alemão do Séc.18 que escreveu extensivamente sobre temas esotéricos. Em seu livro “Cloud Upon The Sanctuary”, ele fala sobre o misticismo cristão velado em código hermético.

Eckhartshausen foi brevemente um membro dos Illuminati da Baviera, mas saiu por motivos espirituais. Em seus manuscritos, ele menciona uma “Sociedade dos Eleitos”, que existe desde o início dos tempos, “A Igreja Celestial Invisível”.

Continuar lendo ““Cloud Upon The Sanctuary” – Nuvem acima do Santuário de Karl Von Eckhartshausen”

Os Magos de Zoroastro

magoMago ou magi é um termo usado desde o século IV a.C. para denotar um seguidor de Zoroastro, ou ainda, um seguidor do que a Civilização helenista associava com o Zoroastro, o que, em suma, era a habilidade de ler as estrelas e manipular o destino que elas previam. O sentido anterior ao período helenista é incerto.
Mago atualmente denota aquele que pratica a magia ou o ocultismo.
Os Magi originais eram a casta sacerdotal da Pérsia Sassânida, além de químicos, físicos e astrólogos. Seus trajes consistiam de um manto escuro decorado com astros, chapéu alto, triangular e pontudo, e suas demonstrações públicas envolviam o uso de substâncias químicas para geração de fumaça que causavam grande impressão entre o povo; observadores europeus trouxeram sua imagem para o folclore do ocidente.
No sentido religioso e histórico, denotava uma linha sacerdotal hereditária na Persia, da qual Zoroastro (ou Zaratrusta) foi um membro conhecido. Esta casta formava a sociedade dos Magos ou Magi, que dividiam os iniciados em três níveis de iluminação:
Khvateush – Os mais elevados, iluminados com a luz interior, iluminados.
Varezenem – Praticantes
Airyamna – Amigos dos arianos
Os antigos magos persas eram divididos em três níveis:
Herbods ou noviços
Mobeds ou Mestres
Destur Mobds – Homens perfeitos, sendo idênticos com os hierofantes de mistérios praticados na Grécia e no Egito ;
A Bíblia traduz os magos como homens sábios. O termo também tornou-se familiar com os magos que visitaram o menino Jesus no Evangelho de Mateus, capítulo II

(Fonte:Ocultismo e Maçonaria + Vitor P.)

Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!