A Conexão entre a Meditação e a Cannabis

A divina planta de poder, grande iniciadora nos mistérios dos mundos internos, Santa Maria nos leva a reflexões profundas e tem grande relação com a meditação. Hoje falaremos sobre como isso se estabelece e para compreender de forma mais ampla, vamos começar devagar e explicar um pouco sobre a própria meditação, antes de passar para a meditação sob a influência da cannabis e seus principais benefícios, potenciais e desvantagens.

Os princípios básicos da meditação

A meditação é uma prática muito antiga que pode aliviar muitas das frustrações e tribulações que esta vida agitada moderna nos traz, além de nos ajudar a compreender mais de nós mesmos, da nossa vida interior e um aspecto maravilhoso da meditação é que ela não requer praticamente nada – tudo o que você precisa é de um lugar tranquilo onde você possa se sentar e relaxar sem distrações visuais ou sonoras. Mas você também pode meditar onde estiver, na situação que for, ao respirar conscientemente, ao cultivar a presença no aqui agora onde for, já estará em meditação.

Resumo Básico sobre Técnicas de Meditação
Existem alguns métodos básicos de meditação, por isso, antes de passar para técnicas mais avançadas, tente primeiro estas:

Meditação de Concentração

Esse tipo de meditação envolve a pessoa se concentrando em uma coisa específica, que poderia ser por exemplo, observar sua respiração, contando as contas em uma japamala (contas de oração budistas), repetindo uma palavra em sua mente (um mantra), ou observando de perto uma chama de uma vela, etc.

Manter sua mente centrada é, naturalmente, uma tarefa difícil para iniciantes, mas o objetivo desse tipo de meditação é voltar ao ponto que estava assim que seus pensamentos começarem a fugir – o que fica muito mais fácil com o tempo.

Meditação Mindfulness

A atenção plena envolve o meditador observando passivamente os pensamentos que surgem sem deliberadamente invocá-los, o objetivo dessa meditação é não se apegar a um pensamento específico, mas sim deixar os pensamentos fluírem em um fluxo ininterrupto.

Com essa técnica, você pode observar seus padrões de pensamento se movendo de uma maneira distinta e treinando-se para não julgá-los automaticamente como bons ou maus, fortalecendo sua paz interior, equilíbrio psicológico geral e assim, conhecendo mais de si mesmo.

Cultivo da Compaixão

Esse tipo de meditação é freqüentemente usado por monges e monjas budistas. O princípio básico é visualizar um evento negativo do seu passado e transformar todas as emoções ruins que se relacionam com ele através do poder da compaixão.

Claro que existem muitos outros tipos de meditação e maneiras de estar em meditação. Leia também O REINO LIVRE DO TEMPO.

Como a cannabis se encaixa nas práticas de meditação?

Há uma longa parceria histórica entre a Cannabis e a meditação, mas os livros de história não fornecem muitos detalhes, mas no Hinduísmo há até hoje muitos rituais com o seu uso, pois é considerada uma planta sagrada. Ela não só tem prestígio na história Indiana como também é objeto de veneração na religião Hindu. Os pioneiros no uso enteógeno e ritualístico são os Hindus, tanto que ela é considerada uma das 5 plantas sagradas de acordo com o Atharva Veda ( um livro sagrado). O mesmo livro também narra que a planta é fruto do “Néctar Sagrado” (amrita) que teria caído na terra originando-a. Uma curiosidade: é hábito SAGRADO oferecer uma tigela de ganja para os outros durante o festival Durga Puja. Uma comparação análoga seria dizer que a Cannabis é sagrada para o Hinduísmo assim como o vinho é sagrado para o Cristianismo.

E claro, como de costume em todas as culturas que tiveram contato com a Cannabis, a medicina indiana (comumente conhecida como Ayurveda) também foi fortemente influenciada pelos aspectos beneficentes da planta, principalmente a medicina holística. Mas também para tratar problemas de saúde como Reumatismo, malária, diarreia, convulsões, histeria, contrações gastrointestinais, tosse, dor pulmonar, intoxicação. Todos esses males eram (e ainda são) tratados ou amenizados com as propriedades curativas, informações que temos hoje comprovadas através de inúmeros estudos científicos.

conexão entre a meditação e a cannabis

Mas para realmente se beneficiar da meditação sob a influência da cannabis, como sendo uma planta de poder, você pode (se quiser rs), consagrá-la em forma de oração durante o processo preparatório do fumo, sintonizando o que você está buscando nesse contato e pode até mesmo aplicar energia com uma intenção clara. A espécie mais indicada nesse caso é a Indica, pois diferentemente das cepas Sativa, as Indicas mais suaves irão levá-lo exatamente onde você precisa estar (relaxado e desinibido). Lembrando que não há necessidade de fumar muito, apenas o necessário para que você entre em comunhão com a energia da planta, pois se fumar demais, corre-se o risco de sua mente ficar incapaz de focar, e o foco é, definitivamente, o requisito número um para qualquer tipo de meditação.

Consumir a dose certa de uma cepa Indica forte e média o aproximará do estado desejado de quietude, enquanto seu nível de consciência permanece claro, talvez até elevado.

A Cannabis realmente afeta a todos de forma diferente, então a melhor maneira de determinar o que é adequado para você é por tentativa e erro. Mas se você está consumindo cannabis há algum tempo, está ciente de como a maconha o afeta, então será fácil descobrir se você deve se dedicar à meditação enquanto está no alto, ou deixar aqueles momentos verdes inspiradores para alguma outra atividade.

A Cannabis é uma planta que nos auxilia a expandir nossa consciência, proporcionando meios para o auto-conhecimento, sendo uma amiga e aliada que pode te ensinar muitas coisas sobre você mesmo e o mundo, mas vale lembrar que nada em exagero é bom, então é importante tomar cuidado para não criar um vício, pois acaba que esse efeito sensível pode perder-se com o passar do tempo e se tornar algo prejudicial e um meio de fuga à sua realidade interior&exterior, o que nunca é a solução para nada, pois apenas enfrentando de frente nós mesmos, nossas luzes&sombras é que se pode viver de forma mais plena e feliz.

~*~

Olá Jardineiros! Trouxe esse estudo para o Jardim pois é de grande valia aprendermos a sacralizar todas as plantas do Grande Espírito com seu devido amor e respeito, lembrando também que tipo de energia é envolvida no processo de contato e até mesmo de obtenção de tal planta, pois tudo é energia e se emaranha no que for. Que possamos aprender a comungar com a vida e aprender com as plantas. ❤ Ahooo.

Fonte: Green Camp. + Hempadão. Tradução: YanRam para O Grande Jardim.

Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!

Anúncios

Sobre YanRam

Capricorniana, com a cabeça nas nuvens e o pés na terra. Parte do mistério do Multiverso. Eterna aprendiz. Massoterapeuta em Divina Massagem.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s