Aprendendo a Equilibrar o seu Yin e Yang

cdad6dc874646d5503ff51a621929ae7
Yin e Yang explicam o estado de constante mudança do Universo, que ainda assim se mantêm como unidade.

Yin-Yang é um conceito profundamente enraizado na filosofia Taoísta, representando o constante estado de mudança ou dualidade no Universo formando um Todo. Ele descreve como forças opostas estão interligadas e mutuamente dependentes no mundo natural; e, a harmonia só é alcançada quando as duas forças se combinam e estão em equilíbrio. Qualquer fenômeno dentro da natureza pode ser entendido em relação a outro; um sempre será yin ou yang em comparação com o outro. Por exemplo, a névoa da manhã (yin) é dissipada pelo calor do sol (yang); A escuridão da noite (yin) é substituída pela luz do dia (yang). Simplesmente um não pode existir sem o outro, a sombra não pode existir sem luz.

ying yang jardim
Aspectos de cada polo

“O Lado Direito e Lado Esquerdo de nós possuem interpretações únicas das situações, isso permite a discussão e uma decisão final pode ser feita. Essa interação é chamada de rivalidade hemisférica “. ~ Steven M. Miller

Os dois hemisférios do cérebro trabalham em simbiose e ainda assim, estão envolvidos na “rivalidade hemisférica”, assim como nossas energias Yin e Yang. Na filosofia Chinesa, essas dualidades tangíveis proporcionam uma dança constante e mutante no mundo natural; eles se complementam e são, em última instância, interdependentes, mas quando um é ampliado ou desequilibrado e ultrapassa o outro, então ocorre uma doença e uma rejeição da Dialética Universal.

Essas energias crescentes e decrescentes são a Dança Universal em que estamos, e a Dialética Universal um objetivo transcendental. E, por isso, inspirado por esta ontologia da auto organização que a existência desfruta, podemos assumir que qualquer coisa que incentive o equilíbrio dessas energias nos ajudará.

Embora a dança perpétua e mutante dessas dualidades tangíveis descreva a beleza da vida, dominar o equilíbrio de nossas energias Yin e Yang pode nos dar a chave para desbloquear nosso Eu Superior interno. Mas como podemos fazer isso?

Através do Corpo

Equilibrar os dois hemisférios e as energias de Yin e Yang através do corpo é a maneira mais rápida para que você possa alcançar esse equilíbrio. Yoga, Tai Chi, Qi Gong, Pranayama e várias terapias alternativas, como a Cinesiologia e outras que trabalham com os Meridianos do corpo, fornecerão essa experiência. Mas você nem precisa introduzir tais disciplinas ou terapias (exceto, é claro, se você tem uma afinidade particular por uma); pois ao tornar-se consciente de seus hábitos diários e como você pode favorecer um lado sobre outro já o ajudará a corrigir o equilíbrio entre Yin e Yang.

Você se pega usando um lado para pegar as coisas ou comendo com uma mão em particular? Rudolph Steiner acreditava que uso da mão esquerda (canhoto) refletia uma fraqueza cármica e incentivava os educadores a ensinar as crianças a serem destras para escrever, mas ambidestras em seus movimentos gerais. Se isso é verdade ou não, observe como você favorece um lado sobre o outro. Uma prática fascinante é realizar uma conversa com você usando as duas mãos. Vamos propor um exercício divertido aqui: Primeiro escreva com sua mão de escrita, seus dez principais atributos. Em seguida, escreva outros dez atributos, com a outra mão. Em seguida, faça uma pergunta (escrevendo no papel) com sua mão dominante e “responda” com a sua outra mão. Não analise a resposta, apenas faça. Tenha uma conversa inteira com esse hemisfério não utilizado. Você pode se surpreender com os resultados.

Outro método de equilíbrio através do corpo é adotar o uso da medicina chinesa e transformar sua dieta se você já tem uma pista sobre qual hemisfério está fora de equilíbrio. Por exemplo, se você tem muito Yin, tente comer mais alimentos Yang, como ovos, raízes e grãos. Se perguntar sobre quais áreas temos desequilíbrio é essencial,e para perceber isso é necessário a auto-observação. Aproveito para deixar aqui como dica o estudo desta Apostila PDF – Dietética Chinesa que traz um rico estudo sobre a alimentação Yin e Yang!

Através da Mente

A meditação como prática diária é a melhor via para reequilibrar essas energias e em como elas se manifestam em nossa auto-imagem e identidades. A prática de sentar é iniciada com o corpo, como citado acima; sente-se no equilíbrio de pernas cruzadas que devem ser trocadas e usadas em rotação, com as palmas descansando levemente nos joelhos ou voltadas para cima. Durante a nossa prática, podemos visualizar nossos dois hemisférios trabalhando em equilíbrio, ou usar a respiração para canalizar a luz e amar igualmente ambos os lados do corpo. Ao fazer isso, você pode encontrar emoções e certos pensamentos e é importante adotar uma posição de observador desses, como faria em qualquer meditação.

36f540173dec076809658759f7e7ef58Outra prática de meditação que cura certos elementos das polaridades existentes em nós é segurar um travesseiro no lado que você está reequilibrando e conversar com ele, segure-o como você faria com uma criança dando-lhe a um pouco de nutrição necessária. Enquanto nós trazemos esses “eu” para fora de nós mesmos, não devemos focar muito no desapego deles e sempre mantê-los próximos, reconhecendo-os como elementos da mesma pessoa. Equilibrar os Chakras e meditações de cores também podem nos dar uma grande visão sobre quais energias estão esgotadas ou que precisam ser trabalhadas. Enquanto os chakras não se relacionam diretamente com Yin ou Yang, concentrando-se neles, você pode ter uma ideia de como eles são direcionados. Por exemplo, o chakra da garganta pode precisar de mais energia Yin se for muito fragmentada ou agitada. A visualização de texturas aquosas agradáveis e amorosas que passam por ela ajudará a corrigir esse desequilíbrio e a criar palavras compassivas e energias receptivas em sua área de expressão, onde antes tenha sido usado uma linguagem de oposição e de raiva que causasse conflitos. Você também pode falar diretamente com suas energias de pai e mãe através dessa jornada.

Você também pode usar Sons Bineurais ou Tons Isocrônicos para conciliar seus polos.

 

Através do Espírito

Integração e não-dualidade são práticas que questionam o próprio tecido do que acreditamos saber e podemos trabalhar para reescrever completamente nossa percepção da realidade. A não-dualidade significa deixar todas as nossas percepções de polaridade escorrer e questionar nossa realidade até as porcas e parafusos dela; acreditamos que temos um cérebro que envia informações ao resto de nossos corpos para que eles possam funcionar. Nós sabemos disso porque nos ensinaram na escola e isso é resultado de horas e horas de pesquisas científicas realizadas antes mesmo de nascermos. Mas você já viu seu cérebro? Se você nunca viu isso, então, como você sabe que está lá? Toda a nossa percepção da realidade, quando pensamos sobre isso, baseia-se em ouvir-dizer e na nossa aceitação das experiências de outros.

a104e18c633a444ade93c7bd41372986

Esse tipo de inquérito espiritual também pode nos ajudar a trabalhar com nosso conhecimento da morte, e como meditar sobre momento da morte pode enriquecer nossas vidas infinitamente. A dualidade de luz/escuridão, vida/morte, homem/mulher pode ser dissolvida através da meditação, e a morte é um momento de integração. Se o gênero é ilusório, então também são todas as dualidades, e no nosso reequilíbrio, podemos deixá-los ir. Se aceitarmos apenas a realidade, pois nasce constantemente e renasce através de nossos sentidos, então podemos aproximar-nos da “verdade” ou de uma experiência do “Eu Superior”.

“Se tudo está mudando, se tudo é impermanente, o que há que realmente durável ou que sobrevive?” Quando alguém realmente faz essa pergunta cada vez mais profundamente, percebe-se que tudo nesta vida é interdependente. Nada tem uma natureza inerente existente, mas ainda assim, como tudo é impermanente, a própria natureza é vazia.”~ Sogyal Rinpoche

Ao reequilibrar as energias Yin e Yang dentro de nós, podemos passar por essa existência dualista para além do céu azul. O que está sempre lá, além da vida e da morte.

~*~

Que possamos sempre nos aceitar como somos, aceitar nossos desequilíbrios pois apenas a aceitação consciente e amorosa das nossas deficiências é que nos dá coragem para nos trabalharmos e nos curar! ❤ Bem vindo, guerreiro e guerreira! Você é o seu próprio poder de amor e cura. Ahooooo!!

Elaboração: YanRam
Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!

Mais estudos sobre o tema aqui no Jardim:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s