Os 10 mais Misteriosos e Indecifráveis Textos descobertos ao longo da História

 undead-lang-rohonc-codex
De acordo com antropologistas e outros estudiosos ao redor do mundo, nós humanos temos registrado a nossa linguagem por cerca de 13 mil anos ou mais. Desde os tempos remotos até os dias atuais, há muitas variações linguísticas, sendo boa parte delas perdidas no tempo. Boa parte foram decifradas a partir com códices. Entretanto, nem todas são tão simples assim de decifrar.  
 
Desde então, há algumas ‘línguas mortas’ que são tão complexas que ainda não fomos capazes de compreender e tampouco decifrar. Hoje listaremos os 10 mais misteriosos e indecifráveis textos descobertos ao longo da História, vem!

Liber Linteus

undead-lang-liber-linteus

Liber Linteus Zagrabiensis é um livro datado do século 3 a.C. que até hoje intriga historiadores e criptólogos. Ele ainda é o único livro de linho existente no mundo todo e também traz o texto etrusco mais longo que se tem conhecimento.

Como se um pergaminho de linho pertencente a uma civilização muito antiga não fosse fascinante o suficiente, a origem de Liber Linteus o torna ainda mais incrível. Esse texto foi encontrado enrolado em um corpo mumificado no Egito e transcrito para um livro no século 19, porém não pôde ser traduzido até hoje. É escrito na língua muito pouco compreendida, a Etrusca. Mas o pouco que estudiosos conseguiram compreender aparenta que ele seja algum tipo de calendário ritualístico.

 Rohonc Codex

undead-lang-rohonc-codex

Possuindo 448 páginas em papel estão escritas – da direita para esquerda – símbolos únicos que nunca fora vistos em nenhum alfabeto na história da Terra. Mas ninguém sabe ao certo o que é o Rohonc Codex, o que ele diz e quem o criou. Descoberto na Hungria, o texto tem sido estudado por diversos paleógrafos, e aparenta ser de natureza religiosa, pois os códigos são acompanhados por ilustrações, que muitas vezes lembram símbolos de origem cristã, pagã e muçulmana. Muitos experts húngaros acreditam que é uma hoax, mas se for,  não deve ser desconsiderado, pois os padrões do texto seguem aos das línguas autenticas. O idioma em que foi escrito tem uma semelhança passageira com o velho húngaro e com alguma língua diferente, tudo junto.

O Manuscrito Voynich

_68289512_new_3voynich_manuscript_(178)

Na Biblioteca de Manuscritos da Universidade de Yale, há um livro que ninguém consegue ler. Chamado o Manuscrito Voynich. Até então, estava na posse de um livreiro, o Wilifrid Voynich, que adquiriu o livro em 1912. Provou ser um quebra-cabeças sem solução para os estudiosos, criptógrafos e bibliófilos. O texto é escrito em um alfabeto que coincide com nenhum idioma conhecido, e se é um código, então é um que tem desafiado os decifradores de códigos e criptógrafos durante os últimos 100 anos. O livro parece ser em parte uma farmacopeia com ilustrações de plantas e ervas, parte texto alquímicos e parte de tratado cosmológico. Se é, como alguns acreditam, uma farsa, é uma incrivelmente complexa.

Rongorongo

undead-lang-rongorongo

 Poderia o Rongorongo ser um exemplo independente da invenção da escrita, além do que temos conhecimento? Não seria surpreendente, considerando que este sistema de glifos foi descoberto na Ilha de Páscoa no século XIX, que por si só já é incrivelmente misteriosa e cativante, conhecida por suas enormes estátuas de pedra. Os glifos em si eram contornos de formas humanas, animais, vegetais, geométricas e de artefatos. Muitas das figuras humanas e animais, como Rongorongo glyph 200 e Rongorongo glyph 280, tinham protuberâncias características em cada lado da cabeça, possivelmente representando olhos ou orelhas. Escrito em cerca de doze tabletas de madeira, os peritos não podem sequer determinar 1% do seu conteúdo.

Proto-Elamite

undead-lang-proto-elamite

Por que a escrita Proto-Elamite foi usado por tão curto período de tempo? Este sistema linguístico era usado pela civilização mais antiga do Irã, a Protoelamita que durou cerca de duzentos anos, de 3300 a 2800 AEC. Quando Susa, mais tarde capital do Elão, começara a receber influências das culturas do provenientes do Planalto iraniano. Em termos arqueológicos, corresponde ao período Banesh tardio. Esta civilização é reconhecida como a mais antiga do Irão e foi contemporânea da análoga civilização suméria, a mais antiga do mundo que remonta à cerca de 5200 AEC. É difícil para os especialistas até mesmo adivinhar o que símbolos podem representar desde que eles são, na sua maioria, abstratos.

Linear A

undead-lang-linear-1

Muitos estudiosos consideram esta linguagem como a chave para decifrar numerosos escritos da época minóica de Creta antiga, mas especialistas em linguagem simplesmente não têm sido capazes de decifrar a Linear A, uma escrita que é encontrada em muitos artefatos. Usado em torno de 1900-1800 B.C.E., Linear A era de uso oficial em palácios cretenses e cultos, mas como qualquer outra língua minóica, foi perdido para a história.

Foi descoberto pelo arqueólogo Sir Arthur Evans. É a origem da escrita Linear B, que mais tarde foi usado pela civilização micênica.Na década de 1950, Linear B foi em grande parte decifrada e se tornou um meio para codificar uma forma primitiva do grego. Embora os dois sistemas compartilhem muitos símbolos, isto não levou a uma decifração subsequente de Linear A.

Codex Seraphinianus

undead-lang-codex-serafin

Já foi chamado de livro mais estranho no mundo, mas o Codex Seraphininianus é muito mais do que apenas uma coleção bizarra de arte escabrosa e surreal. Criado pelo artista italiano Luigi Serafini no final de 1970, este não é um antigo inscrito com alguma linguagem indecifrável antiga – mas contém o seu próprio alfabeto original e ilegível que os decifradores de códigos têm sido incapazes de codificar. É uma enciclopédia sobre um mundo imaginário com um texto indecifrável com mais de mil desenhos.  Durante trinta meses o artista italiano dedicou-se integralmente a dar forma ao Codex Seraphinianus, um livro de quase 400 páginas que, de maneira fantástica e visionária, reinterpreta a zoologia, a botânica, a mineralogia, a etnografia, a arquitetura etc. A indecifrável escrita da língua serafiniana, que percorre o livro inteiro, expressaria as seções, as legendas de desenhos e a numeração. O todo forma um conjunto homogêneo e coerente (?!) graças à criatividade do artista presente em cada página.

 

Singapore Stone

undead-lang-singapore-stone (1)

A Singapore Stone é um fragmento de um grande muro de arenito que originalmente estava na foz do rio Singapura. O grande muro, que acredita-se remontar pelo menos ao século 13 fora construído por diversas pedras. Teorias recentes sugerem que a inscrição seja em antigo javanês ou em sânscrito. O muro foi explodido em 1843 para limpar e alargar a passagem na foz do rio para criar espaço para um forte e os quartos de seu comandante, o que fez com que praticamente todas se perdessem, restando apenas uma unidade, tornando assim, indecifrável sua mensagem. A pedra, agora em exposição no Museu Nacional de Cingapura, foi designado pelo museu como um dos 11 “tesouros nacionais” em janeiro de 2006, e pelo National Heritage Board como um dos 12 melhores artefactos que fazem parte de coleções de seus museus.

Símbolos Vinca

undead-lang-vinca-symbols

Os símbolos Vinca são a mais antiga forma de escrita no mundo? Alguns arqueólogos pensam assim, enquanto outros afirmam que eles não representam uma escrita em si. Talvez fossem apenas “proto-escrita” – o que significa que transmitem uma mensagem, mas não codificam linguagem – mas de qualquer forma, há historiadores fascinados desde que foram descobertos por um arqueólogo na Hungria em 1875. Eles provavelmente foram criados entre 4500 e 4000 AEC, e a maioria dos estudiosos acreditam que eles foram usados para fins religiosos.

Escritos Indus/Harappan

undead-lang-indus-script

Mais de 4.000 artigos que carregam o escrito Indus misterioso foram encontrados, mas até hoje, ninguém sabe o que eles dizem; a linguagem codificada dentro deles nunca foi decifrada. Muitos tentaram, mas nenhum deles conseguiu, principalmente porque o comprimento médio das inscrições é tão curta, em cerca de cinco caracteres cada. Alguns estudiosos acreditam que ela representa uma língua proto-Dravidian, o que significa que é o antepassado das línguas faladas hoje em lugares como Índia, Sri Lanka, Paquistão, Bangladesh e Malásia. Percebe que há desenhos de animais e também o símbolo da swatiska.

A linguagem é um dos nossos poderes primordiais de comunicação e ela se expressa de maneiras extraordinárias! Existem muito mais línguas mortas, sendo algumas decifradas e outras não. Segue dois links muito interessantes que as listam: Cluny – Línguas Mortas ou Existintas e 10 Línguas Extintas do Brasil

Espero que tenha gostado e te intrigado como intrigou a mim! Hahaha…

Gratidão! ❤ Até a próxima.

Fontes: WebUrbanist + WikiPedia + Google

Tradução e elaboração: YanRam

Leia também: O Criptograma, Um Fator na Filosofia Simbólica – “Os Ensinamentos Secretos de Todas as Eras” (1928) e Swastika – O Enigmático Simbolo Universal

Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!

 

Anúncios

Uma opinião sobre “Os 10 mais Misteriosos e Indecifráveis Textos descobertos ao longo da História”

  1. rohonc-codex da pra ver pelas Ilustrações, vários momentos representando a Jesus, e quem leu o novo testamento consegue interpretar por parte das imagens ilustradas, obviamente a parte da crucificação, o momento em que colocam o manto e a coroa de espinhos, a parte que jesus monta em um jumento MATEUS 21:1-11, eu sei que os manuscritos são praticamente impossíveis de se decifrar, mas tem uma palavra que através das imagens com toda certeza existe nesse livro e pode ser que através dessa palavra possa se decifrar outras, “Jesus”, basta buscar pela palavra que provavelmente se repete…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s