As Quatro Leis para a Vida por Lao Tzu

confucius___by_chaosran
Segundo a tradição Chinesa, Lao Tzu (ou Lao Zi) trabalhou muitos anos como bibliotecário real, exercendo o cargo de superintendente judicial dos arquivos imperiais em Loyang, capital do estado de Ch’u. O seu contato com os livros e a sua sabedoria pessoal induziram-no a criar uma doutrina de caráter panteísta segundo a qual o Tao, ou caminho, é o princípio material e espiritual, criador e ordenador do mundo.

No terreno prático, preconizou a vida contemplativa e a supressão de qualquer desejo. Desgostoso com as intrigas e disputas da vida na corte, ele decidiu abandonar esta vida, seguindo para as Terras do Oeste, em direção à Índia.

Ao chegar à fronteira, o guardião de fronteiras Yin-hsi reconheceu sua sabedoria, o reverenciou conforme a tradição chinesa pedindo para tornar-se seu discípulo e pediu a ele que, antes de sair da China, deixasse um registro de seus ensinamentos por escrito. Assim, antes de partir, Lao Tzu escreveu os 81 pequenos poemas que receberam o título de Tao Te Ching, comumente traduzido como O Livro do Caminho e da Virtude, é uma das mais conhecidas e importantes obras da literatura da China. Foi escrito entre 350 e 250 a.C. Sua autoria é, tradicionalmente, atribuída a Lao Tzi (literalmente, “Velho Mestre”).
O Tao Te Ching é uma obra enriquecedora que tem muito a nos ensinar. Porém, um fato sobre o Tao Te Ching é que cada tradução é a interpretação do tradutor e, em seguida, o que você compreende a partir da tradução é novamente baseado em sua perspectiva. Por exemplo, vamos dar uma olhada neste verso sobre a virtude:

Tradução do chinês para inglês:
“A man of highest virtue Will not display it as his own;
His virtue then is real.
Low virtue makes one miss no chance To show his virtue off;
His virtue then is nought. High virtue is at rest;
It knows no need to act.
Low virtue is a busyness Pretending to accomplishment.
Truly, once the Way is lost, There comes then virtue; Virtue lost, comes then compassion; After that morality;
And when that’s lost, there’s etiquette, The husk of all good faith,
The rising point of anarchy.” ~ The Way of Life, Blakney trans., 38

Tradução do inglês para o português: 
“Um homem de virtude elevada, não a exibe como sua,
sua virtude então, é real.
Pouca virtude faz com que não se perca uma chance sequer de exibi-la,
sua virtude então, é nada.
Virtude elevada é o repouso,
Sabe que não há necessidade de agir.
Pouca virtude é uma ocupação que finge realização.
Verdadeiramente, uma vez que o Caminho é perdido, Lá está a virtude.
Quando a virtude é perdida, vem a compaixão, após a moralidade,
E quando isso é perdido, há a etiqueta, a casca de toda boa fé,
O ponto nascente da anarquia” ~ The Way Of Life trans., 38

O verso acima fala sobre os diferentes níveis de virtude existentes – pessoas com virtude elevada compreendem que são conectados com a fonte. Eles estão no fluxo da vida e agem de acordo com as leis universais. Enquanto pessoas de pouca virtude são superficiais e seus propósitos em ser virtuoso é apenas para chamar atenção para si mesmos, o que levanta uma boa questão, você é virtuoso pela atenção positiva que isso traz?

lao-tzu

Há uma compreensão muito interessante, que é a do Dr. Wayne Dyer sobre o Tao Te Ching, que se relaciona diretamente ao propósito de viver uma vida virtuosa e “As Quatro Virtudes Cardinais” que foi escrita por Lao Tzu. De acordo com Dyer, quando você pratica as quatro virtudes cardinais, você começa a viver a vida no fluxo do Universo. Essas virtudes não são baseadas em condicionamento social, mas sim, no fato de que todos nós compartilhamos de uma fonte comum e seguindo estas virtudes, todos nós podemos nos realinhar com o nosso verdadeiro eu para acender ao poder e energia que a fonte tem para oferecer.

Mas, o que são as Quatro Virtudes Cardinais?

1) Gentileza: é hora de acordar o divino feminino em cada um de nós que tem sido dominado pelo masculino. Mas como fazemos isso e como isso faz diferença quando eu sou mais gentil e bondoso? Ensinamentos de Dalai Lama vem à minha mente – o primeiro, “Se você pensa que é muito pequeno para fazer a diferença, tente dormir com um mosquito no quarto” rsrsrs. Se você tem a escolha entre estar certo e ser gentil, seja sempre gentil. A partir da gentileza nasce a bondade, e a partir da bondade nasce o amor e o amor supera tudo. Ainda que seja difícil agir a partir de um estágio amoroso todas as vezes, é aí que a Filosofia de Nisargadatta do “Eu Sou” contempla essa reflexão. Antes de qualquer ação, reação ou pensamento, apenas questione a si mesmo quem você deseja ser, o “Quem Eu Sou” ou “Eu Sou” e então responda de acordo. Escolha ser a melhor versão de você mesmo, continue crescendo e espalhando o amor.

2) Reverenciar: Toda Vida com amor e respeito por todos os seres vivos: pessoas, animais, plantas e criaturas. Respeite todos os animais, mesmo aqueles que são considerados comida e aqueles que não. Respeite todas as pessoas, mesmo que elas escolham um caminho diferente do seu. A divisão que a nós é imposta por cor, raça, nacionalidade e religião é uma arma efetiva usada para nos controlar, para nos manter divididos, para não percebemos que somos todos um e não apenas grupos denominados, rotulados e isolados. Uma vez que olhemos além dessas divisões criadas por nós mesmos, será muito óbvia a consideração de que cada um é parte de uma grande família e então, agir com gentileza e amor.

3) Sinceridade: Se você enxergar a nossa realidade atual com uma perspectiva abrangente talvez seja difícil conseguir ver honestidade, verdade e sinceridade. A ganância dominou nosso mundo e muitos dos meios para se manifestar, tais como a mídia, políticos, as corporações que colocam o lucro acima das pessoas, e a sinceridade fora jogada pela janela. Se torna ainda mais difícil para nós agirmos de forma sincera quando o mundo ao nosso redor está sucumbindo a um estado de desonestidade. A sinceridade consigo é o primeiro passo para ser sincero com os outros, pois a partir do momento que você mente para si mesmo, você está mentido para todo o resto. “Eu não preciso ser desonesto e falso. Esse é quem sou, e é assim que eu me sinto”

Sempre tenha em mente o seu verdadeiro propósito e que ser sincero é apenas outra flor desabrochando no jardim da vida.

4) Apoio: É comprovado em estudos científicos que ajudar os outros libera o mesmo tipo de hormônios de felicidade como quando se ajuda a si mesmo. Ajudar os outros é fundamental para o bem-estar e plenitude. Uma mão lava a outra, e isso traz uma sensação de sentido para a vida, não precisa começar muito longe, quem sabe em casa, com sua família,  com seus círculos de amigos e e então em todos os âmbitos da vida.

O que ou quem você apoia/ajuda é uma escolha pessoal, seu chamado pode não ser o mesmo que o meu. Mas não fique focado em trabalhar só a si mesmo, porque em algum determinado momento você precisará pensar além de si, além do egoísmo, para então poder receber a abundância que o Universo provém. Nunca se esqueça, aquilo que você dá, é o que você recebe. Dê amor, alegria, esperança, é algo que todos nós precisamos.

Tradução: Yan Ram aka NM
Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!
Anúncios

Sobre YanRam

Capricorniana, com a cabeça nas nuvens e o pés na terra. Parte do mistério do Multiverso. Eterna aprendiz.

7 Respostas

  1. […] Além disso, se pensarmos sobre o discernimento que fazemos sobre nós mesmos com mais frequência, iremos perceber que são, na verdade, insights quanto à orientação que o Universo está tentando nos enviar e que nosso ego está traduzindo de uma maneira que pode aparecer como uma crítica ou um julgamento. Um exemplo, quando você se julga por comer alimentos processados ou açúcar toda vez que você alcança um cookie, rsrs. É assim que o Universo sugere que uma alternativa mais saudável está disponível. Embora nós sejamos amados incondicionalmente, independentemente do que fazemos, muitas vezes o sentimento de discernimento (que pode parecer julgamento às vezes) é simplesmente um empurrão para uma opção mais gratificante para você viver sua vida plenamente conectada com si mesmo e o Fluxo da Fonte. […]

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s