A Sabedoria e Intuição do Corpo

Meditation-Is-The-Art-of-Floating

Como aprendemos a confiar em nós mesmos? Como aprendemos a nos conectar com nossa intuição e conhecimento interno? Como nos conectamos com nosso propósito único? A chave está em reconhecer as matrizes energéticas e celulares do corpo. Atualmente, o homem se encontra desconectado com a natureza e Seus ciclos, a conexão que existe há milhões de anos.

Com a tecnologia computadorizada, nós nos desconectamos ainda mais de nossos corpos sensoriais, o que tornou muitas pessoas em meros “cérebros ambulantes” com seu sucesso nos termos da matriz, mas – perdendo a sensitividade corpórea, o guia interno e a conexão do espírito – se tornaram engrenagens numa enorme máquina, sem mesmo se darem conta. Observe nossas atuais formas de vivência coletiva: a maioria de nós está atumultuados em grandes cidades absorvendo grandes quantidades de poluição e sendo afetados por vibrações/frequências emitidas por outros que estão próximos a nós (em muito mais formas e padrões do que jamais poderíamos imaginar). Para os empatas e sensitivos, esses ambientes podem ser extremamente esmagadores, uma vez que tais indivíduos sentem que os outros sentem – especialmente os níveis sutis de dor e sofrimento que os não empáticos nem sequer estão conscientes, pois tais emoções são escondidas por detrás de máscaras sociais construídas ao longo de anos de táticas de blindagem; porque ser sensível e vulnerável é visto como “fraco” na nossa sociedade impulsionada, que detém um vício cultural para o sucesso material e regido por uma atitude de ‘cachorro morde cachorro’.

Passando um tempo na Natureza

Sob tais circunstâncias, se torna confuso identificar o que realmente se sente em diversos momentos – essa reação está vindo de mim ou de outra pessoa? Esse pode ser um problema para os empáticos. Muitos se mudam para natureza e se cercam de árvores e de vida selvagem – um lugar onde nem celular pega – se torna mais fundamentado tanto literalmente como energeticamente. Hoje pode-se ver que mais e mais pessoas desejam viver em meio a natureza/áreas naturais. Esse fator pode ser considerado como um instinto reacionário por pessoas que são sensitivas às energias cósmicas. Entretanto, não são todos que estão nessa posição de simplesmente voltar a natureza, especialmente por causa do emaranhado social, que requer trabalho e dinheiro para construir tais circunstâncias. Mas ainda assim é possível passar mais tempo na natureza, seja fazendo trilhas, escalada, canoagem, acampar ou simplesmente subir à montanha para sentir as frequências de um por-do-sol. Há uma técnica japonesa muito interessante, que já falamos aqui no blog, a “Shirin Yoku” que ensina como meditar e sentir meio a natureza, é muito interessante e simples de fazer, confira!

Entretanto, o mais importante é mergulhar para dentro do corpo, e não me refiro apenas ao exercício físico (ou seja, ir ao ginásio, levantar pesos, correr, andar de bicicleta ou ir a uma aula de yoga para obter um bumbum durinho rs). Claro que é bom tornar o corpo saudável, porém no caso de acessar a sabedoria do corpo, para se conectar com o seu interior e sua intuição e sabedoria, e se tornar mais sensitivo aos sinais da natureza e suas mensagens (eles sempre estão falando com nós) requer um compromisso de se envolver em exercícios de movimentos mais conscientes, onde o foco está “dentro”. Tais atividades nos permitem a nos tornarmos profundamente perceptivos às sensações sutis do corpo e restabelecer a conexão da energia interna do espírito com a energia do corpo físico. Chi Kong, Yoga, Tai-Chi,Tao, dança etc são ótimas práticas para mergulhar no corpo de forma mais consciente. A disciplina que vem com esses exercícios são a chave que solidificam as bases. É importante aprender as partes básicas de um mestre/professor, entretanto, depois de aprendidas você pode praticá-las e dar continuidade aos seus estudos sozinho (quanto mais você aprende sobre sua singularidade do corpo-mente, mais você passa a compreender os sinais que eles te passam) podendo criar um espaço em sua casa para praticar.

“Há uma sabedoria corpórea, uma sabedoria na sensação, que é acessada quando se permite operar em conjunto com suas capacidades cognitivas nos levando ao profundo, ao saber da vida integrada. Então se faz necessário olhar para dentro, que envolve muito mais do que se exercitar para obter flexibilidade. Você pode obter um corpo mais flexível, mais poderoso sem precisar de suplementos com tíquetes orgânicos, e ainda assim estar em sintonia.”

Se voltar para o corpo significa fazer o que for necessário para finalizar nossa experiência encarnada, que é parte da jornada entre e através de cada dor que nos leva a dissociação do nosso corpo. Ao permitir uma mais ampla, mais sã concretização da nossa natureza essencial, que tornam possível uma vida mais profunda de nós mesmos, uma vida em que não podemos deixar de respirar integridade em nosso passo, e desenvolver uma intimidade profunda com tudo o que somos. ” – Robert Augustus Masters

Yoga e Chi Kong

Há diferentes formas de se praticar Yoga e Chi Kong, e pode ser fácil se perder entre as tradições e os dogmas que essas práticas espirituais carregam. Após muito tempo de prática, assumo ainda não saber todos os nomes em Sânscrito da maioria das posições dessas atividades, ou seus nomes tradicionais. Nesse ponto na minha jornada, eu deixo meu corpo me guiar e apenas sentir a maneira com que realizo tais movimentos. Ah, e vale lembrar também que não se faz necessário todo treino ser longo, até mesmo 20 minutos por dia já impactam de forma extraordinária a rotina! Como toda atividade, essa também requer prática e paciência 😉 Lembre-se, devagar e sempre. Uma vez que você se sente mais conectado com o seu corpo, você saberá quais tipos de práticas, posições ou movimentos são melhores para você. Geralmente, são eles os quais você mais resiste a realizar. Lembre-se, o foco não é se tornar apenas flexível, pois apenas isso não faz um grande yogi. Se assim fosse, qualquer acrobata do Circus du Soleil seria um ser iluminado. Ao contrário, essas práticas devem estimular a descoberta de suas beiradas e limitações, e trabalhar com esses desafios sem julgar e sem se comparar aos outros.

Também não se faz necessário conhecer mil posições/movimentos diferentes. Como Bruce Lee disse uma vez em referência as artes marciais: “Eu não temo aquele que sabe mil movimentos, mas sim aquele que pratica um movimento mil vezes”.

Massagens

Existem diversos tipos de massagens que podem causar diferentes sensações no corpo, tais como a Massagem Sueca, de ervas tropicais, ervas sagradas, Kalaris, Massagen Israelita, Thai Yofa, etc. São outra maneira eficiente de acessar a sabedoria corpórea. A arte curativa de massagem tem sido há milhões de anos usada e explorada na medicina holística. Seus efeitos são profundos, nos levando a entrar em comunhão com nossos corpos e suas sensações, sendo um espelho que re-educa o toque. Todos nós precisamos nutrir e dar suporte de tempos em tempos e há ocasiões em que um massagista qualificado pode nos ajudar muito mais do que podemos ajudar a nós mesmos – não apenas em relação ao músculo físico e sua tensão, mas também em liberar emoções paralisadas em nossos bloqueios internos, como traumas, que são acumulados graças ao stress (doença moderna) que nos envolve nos labirintos das grandes cidades. E muitas vezes, a maioria de nós nem sequer estão conscientes de, porque temos incorporado-los profundamente em nossos vasos físicos através da nossa mente e da tensão padronizada.

Música e Dança

Outra ótima forma de se conectar com seu corpo e soltar essas emoções presas, e se exercitar ao mesmo tempo é se expressando através da dança. Não necessariamente de forma tradicional ou estruturada, mas simplesmente um estilo livre – deixando o corpo se mover com a música e te guiar através do ritmo, esquecendo as expectativas. Não há um jeito certo ou errado de dançar – essa é uma forma de expressão única.

O ritmo e a música exercem grandes efeitos em nossa psicologia, mais do que podemos ainda compreender (o som da bateria exerce grande poder curativo, tanto como sua prática)A música fala diretamente com nosso inconsciente, com nossa criança interior, e aborda as emoções mais profundas do mente-corpo que são ocasionalmente acionadas, dependendo do estilo de música, frequências e ritmo. Se solte e se sinta!

Conclusão

Essas ferramentas simples podem te ajudar a acessar sua intuição, tirar da cabeça e do corpo, abrir caminhos para novas altas frequências para ancorar dentro de nossos mainframes holográficos, e ao mesmo tempo iniciar a cura em um mais profundo, consubstanciado nível. A vida moderna e tecnologia – com as pessoas coladas aos seus telefones inteligentes e computadores – os mantém desconectado de seus corpos, sua intuição e seu sistema de orientação interior. Então, nós precisamos fazer esforços conscientes para desconectar-se do mundo exterior, por vezes, e ir para dentro para re-estabelecer a conexão com quietude.

O caminho do auto-conhecimento eleva o ser ao estágio de compreensão de que ele é todos, e todos são ele, e todos somos um. Até a próxima!

Esse belo artigo foi retirado do WakeUp World e escrito por Bernhard Guenther ; modificado e traduzido por NM.

Por favor, lembre-se de compartilhar trechos ou textos completos do blog sempre com os devidos créditos!

Anúncios

3 opiniões sobre “A Sabedoria e Intuição do Corpo”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s